Chamado a solidariedade internacional

CHAMADO À SOLIDARIEDADE INTERNACIONAL CONTRA A DESTRUIÇÃO DOS JARDINS OPERÁRIOS

Os anos que antecederam os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foram cercados de muitas expectativas. Por um lado haviam aqueles que sonhavam com a projeção do Brasil como uma nova potência, capaz de grandes feitos, como a realização do inédito evento no Brasil, por outro, uma parcela da sociedade sabia que os custos sociais, políticos, ambientais e econômicos de tal evento cairiam sobre a sociedade, em especial sobre os mais explorados: pobres, imigrantes, mulheres.

Como uma cartilha macabra – aplicada incessantemente a favor das grandes construtoras, governos e bancos investidores – os Jogos Olímpicos seguem deixando seu rastro de sangue e destruição por todos os territórios que passam. E a realidade para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 não é diferente.

Como relatado na série de reportagens sonoras, intitulada Jardins da Comuna, o município de Aubervilliers, o segundo mais pobre da França que conta com uma enorme população de imigrantes, está enfrentando um intenso processo de especulação imobiliária e destruição das áreas comuns, em especial dos Jardins Operários, território fundamental para a garantia da soberania alimentar desta população em condição de vulnerabilidade extrema.

Para tentar conter a destruição deste território, no próximo sábado, dia 17 de abril, haverá uma série de manifestações em defesa dos Jardins.

Como toda luta social, quanto mais pressão e quanto maior a solidariedade internacional, maior a chance de vitória.

Neste sentido, convidamos todas as pessoas solidárias à luta a produzir uma imagem (foto | desenho) com mensagens em apoio as jardineiras e jardineiros de Aubervilliers e as árvores que já estão sendo arrancadas dos jardins (ex. msg.: Ipê amarelo (árvore da sua região) em solidariedade as cerejeiras /  alperces dos Jardins de Aubervielliers), para que estas mensagens possam ser impressas e levadas para as ruas de Paris no sábado (17) para integrar a manifestação.

As imagens podem ser enviadas por email (bibliotecaterralivre@gmail.com) ou postadas no Instagram marcando a @bibliotecaterralivre e @papacapim_sandra e utilizando a hashtag #JO2024

Outra forma de apoiar é assinando a petição: https://www.change.org/p/mairie-d-aubervilliers-jo2024-sauvons-les-jardins-des-vertus

Para escutar os episódios do Jardins da Comuna acesse: https://bibliotecaterralivre.noblogs.org/jardins-da-comuna/

Solidariedade é mais do que uma palavra!

ANTINOMIA #56: A RESISTÊNCIA GUARANI KAIOWÁ


As ofensivas perpetradas pelo Capital e Estado aos povos originários não dão trégua. Falar de criminalização e repressão aos povos indígenas é também falar de muita resistência anticolonial e retomada de terras. Hoje, conversamos com compas do MS aliados das lutas dos guarani e kaiowá por autodeterminação. Quer saber como foi? Vem com a gente!

Ouçam-nos em:

 

Jardins da Comuna: EP 04 – Com a palavra, as jardineiras e jardineiros dos Jardins Operários

Dando continuidade a memória dos 150 anos da Comuna de Paris, Sandra Guimarães em parceria com o Antinomia apresentam o quarto episódio do “Jardins da Comuna” um diário sonoro de resistência que cobrirá a luta pela preservação do jardim operário de Aubervilliers.

Neste quarto ep Sandra Guimarães dá a palavra a algumas das jardineiras e jardineiros dos Jardins Operários, afinal, ninguém melhor que elas para contar sobre o significado dos jardins e por que resistir à destruição dos lotes é tão importante.

Sandra Guimarães: papacapim.org

Biblioteca Terra Livre: bibliotecaterralivre.noblogs.org

Nos ouça em:

Megafono | Spotify | Apple podcast | Google podcast | Outros Agregadores

Jardins da Comuna: EP 03 – O significado dos Jardins e “Devastação 2024”

Dando continuidade a memória dos 150 anos da Comuna de Paris, Sandra Guimarães em parceria com o Antinomia apresentam o terceiro episódio do “Jardins da Comuna” um diário sonoro de resistência que cobrirá a luta pela preservação do jardim operário de Aubervilliers.

Neste terceiro ep Sandra apresenta a importância dos jardins operários para a população local na criação de vínculos comunitários, como estes frutificaram criando o coletivo “Devastação 2024”, que faz um chamado a solidariedade internacional.

É na luta que honramos a Comuna!

Sandra Guimarães: papacapim.org

Biblioteca Terra Livre: bibliotecaterralivre.noblogs.org

Nos ouça em:

Megafono | Spotify | Apple podcast | Google podcast | Outros Agregadores

Antinomia #55: Bolsa estupro e o aborto hoje

O PL 5435/2020, apresentado pelo deputado Eduardo Girão (Podemos-CE), defende direitos de paternidade ao estuprador e, mais uma vez, pune as mulheres pela violência sexual cometida contra elas. Enquanto isso, do outro lado da fronteira, a Argentina aprovou a legalização do aborto no apagar das luzes do ano de 2020. Para refletir sobre este cenário, recebemos a Jully, do Coletivo Anarco Feminista Insubmissas (Cafi). Quer saber como foi? Vem com a gente!

Nos ouça em:

Megafono | Spotify | Apple podcast | Google podcast | Outros Agregadores