Atividades de lançamento de livros

Nas últimas duas semanas a Biblioteca Terra Livre realizou, em parceria com a livraria Tapera Taperá, o lançamento de seus dois últimos livros: Mujeres Libres de Espanha e O futuro de nossas crianças e outros ensaios.

No dia 25 de setembro aconteceu o lançamento do livro Mujeres Libres da Espanha com a participação das organizadoras do livro, Margareth Rago e Maria Clara Biajoli. A publicação desta segunda edição do livro – a primeira foi realizada pela editora Achiamé, em 2007 –  acontece no ano do aniversário dos 80 anos da fundação da Federación Mujeres Libres. A atividade permitiu ao público presente uma viagem ao processo de organização e compilação dos materiais que integram o livro, bem como um maior contato com as ideias e ações das Mujeres Libres em plena Revolução Espanhola.

A segunda atividade de lançamento de livros aconteceu no dia 2 de outubro, com a participação de Adriano Skoda e Rodrigo Rosa, militantes da Biblioteca Terra Livre, em que realizaram uma apresentação dos autores do livro O futuro de nossas crianças e outros ensaios e resgataram as histórias e propostas de educação por parte de camaradas anarquistas do final do século XIX e começo do século XX.

A atividade foi gravada e está disponível em:

Todas as fotografias são da Tapera Taperá.

Lançamento do livro “O futuro de nossas crianças”

E ai minha gente!!!

Seguinte, a Biblioteca Terra Livre e a livraria Tapera Taperá vão realizar o lançamento do livro “O futuro de nossas crianças e outros ensaios” dos célebres desconhecidos (e alguns nem tanto) pensadores e educadores anarquistas Élisée Reclus, Domela Nieuwenhuis, Charles-Ange Laisant, Émilie Lamotte e Jean Grave. Este livro compila uma série de artigos sobre educação libertária e conta com a apresentação preliminar de cada um dos autores realizada pelo educador Rodrigo Rosa da Silva, que será um dos debatedores do lançamento. No dia do evento, estará também presente Adriano Skoda, enriquecendo ainda mais o debate.

O evento vai rolar no dia 02 de outubro, às 19h e é gratuito!!!

O Tapera fica na Av. São Luiz, 187, 2º andar, loja 29 – Galeria Metrópole.

Para saber mais sobre o livro acesse:
https://bibliotecaterralivre.noblogs.org/editora/nossos-livros/

E confirme sua presença no evento do facebook:
https://www.facebook.com/events/517342141932483/

A gente se tromba por lá. Saúde e Anarquia!!!

 

Lançamento: Mujeres Libres da Espanha

A Biblioteca Terra Livre e a livraria Tapera Taperá, realizarão o lançamento do livro Mujeres Libres da Espanha, na noite de segunda feira, 25, com uma conversa e debate com Margareth Rago e Maria Clara Pivato Biajoli, organizadoras do livro.

O livro reúne textos e documentos das mulheres anarquistas do grupo Mujeres Libres, organização fundamental durante o processo da Revolução Espanhola (1936-1939). Esta publicação celebra os 80 anos de fundação da Federación de Mujeres Libres.

Para mais informações sobre o livro acesse:
https://bibliotecaterralivre.noblogs.org/editora/mujeres-libres-da-espanha/

Confirme sua presença no evento: https://www.facebook.com/events/1973226939591459/

Local: Tapera Taperá – Av. São Luiz, 187, 2º andar, loja 29, São Paulo/SP (próx. metrô Anhangabaú).

Horário: A partir das 19h.

Grátis.

Show e debate sobre a greve de 1917 beneficente à Feira Anarquista

Na próxima quinta-feira, dia 14/9, vai ocorrer o Show Beneficente à Feira Anarquista, promovido pelas bandas Weirduo e 90 em Chamas.

Além das bandas, a atividade contará com um conversa sobre a Greve Geral de 1917 com pessoas da Biblioteca Terra Livre.

Estarão disponíveis também materiais anarquistas para venda e comidas veganas. Parte da bilheteria será revertida à organização da Feira Anarquista de São Paulo!

Ingressos: R$10. Haverá também uma caixa para contribuições voluntárias para a Feira Anarquista.

Local: Centro Cultural Zapata – Rua Riachuelo, 328 – São Paulo/SP.

Horário: A partir das 18h.

Texto de Daniel Guérin sobre o anarquismo na Revolução russa

Muitas foram as pessoas que escreveram sobre a Revolução Russa, seus processo e contradições. Se a narrativa clássica coloca a dualidade Comunistas vs. Burgueses como a chave analítica do processo revolucionário, sendo estas os dois únicos caminhos possíveis para a sociedade, é natural de imaginar que qualquer crítica radical do regime será compreendida como pequeno burguesa. Este rótulo foi amplamente adotado pelos marxistas de distintas correntes para acusar os anarquistas de contrarrevolucionários e pequeno burgueses em plena Revolução.

Para contrapor e complexificar esta análise, transcrevemos o capítulo O Anarquismo na Revolução Russa, de Daniel Guérin, em que o autor mobiliza o contexto histórico e os diversos grupos que atuaram ao longo da revolução para dar um panorama da atuação anarquista na Rússia revolucionaria.

O texto de Guérin, publicado em português no livro Anarquismo: Da doutrina à ação, pela editora Germinal no ano de 1968, está disponível em:

O ANARQUISMO NA REVOLUÇÃO RUSSA, por Daniel Guérin