All posts by Ahagon

Discutindo a Escola Sem Partido e a Reforma do Ensino Médio sob uma perspectiva Anarquista

14590489_1773682749556757_5188935958957545526_nOlá pessoal!!!

Nesse sábado o Cursinho Livre da Sul, o coletivo Katu e a Biblioteca Terra Livre vão fazer uma discussão sobre a Escola Sem Partido e a Reforma do Ensino Médio.

A idéia é analisarmos cada uma das propostas e discutí-las sob uma perspectiva anarquista. Esse debate é muito importante, tendo em vista que tanto o projeto de Lei da Escola Sem Partido, quanto a Reforma do Ensino Médio avançam nas instâncias da República de Governo Representativo brasileiro.

O encontro vai rolar na Zona Sul, onde o Cursinho Livre da Sul funciona às 14h00. O endereço é: Rua Nova do Tuparoquera, São Paulo – SP, 05820-200

Vamos chegar e colaborar nesse debate e pensar como podemos agir de forma autônoma acerca dessa questão!!!

Para saber mais sobre o evento:
https://www.facebook.com/events/600322346804411/

Até lá!!!

Grupo de Estudos “Anarquismo e Educação” – 08/09

A Biblioteca Terra Livre, no semestre passado, retomou os encontros do Grupo de Estudos Anarquismo e Educação, nossas leituras buscaram investigar sobre as experiências em educação anarquistas no contexto dos países latino americanos. Pesquisamos as práticas pedagógicas na Argentina, México, Cuba e outros, realizadas pelos trabalhadores e trabalhadoras de cada país. Notamos que, assim como no caso do Brasil, Francisco Ferrer y Guardia foi um norte para a educação dos sindicalistas e militantes anarquistas, mostrando como que o racionalismo combatente de Ferrer inspirou, e continua inspirando, o cultivo do livre pensamento.

8d967de4fb0deac392e6fc1838a87d15_LAgora, neste segundo semestre, depois de um encontro de balanço, o grupo escolheu pesquisar acerca da educação voltada para jovens e adultos. Tal prática foi muito realizada nos meios operários com o ensino mútuo nos centros culturais, bibliotecas, sindicatos, etc. A Biblioteca Terra Livre, então, convida à todas as pessoas interessadas a pesquisar esse assunto ainda muito recente nos meios libertários e anarquistas!

Nosso primeiro encontro será dia 08/09 na Biblioteca Terra Livre às 19h. Como o espaço da biblioteca é pequeno, temos um limite de inscrições. As inscrições podem ser feitas através do email bibliotecaterralivre@gmail.com

História do Anarquismo na Costa Rica

renovación.FFG

Graças ao trabalho dos companheiros do Editorial Eleuterio e euna, com a publicação do trabalho de Rodrigo Quesada Monge, “Anarquia, Ordem sin Autoridad”, foi possível nos debruçar sobre a história do anarquismo na Costa Rica e encontrar uma importante revista editada pelos anarquistas José María Zeledón, Ricardo Falcó e o histórico militante espanhol, fundador da seção espanhola da Internacional, Anselmo Lorenzo. A revista Regeneración foi fundada em 1911 e foi editada até os idos de 1919. A revista foi digitalizada pela Hemeroteca da Biblioteca Nacional da Costa Rica e que também disponibilizamos em nossa seção Jornais de nossa biblioteca digital.

Nesse mês de outubro, em memória aos 106 anos da morte do anarquista e educador Francisco Ferrer y Guardia, ressaltamos os números 19 e 20 do primeiro ano da revista, dedicado exclusivamente à pedagogia racionalista de Ferrer e da Escola Moderna, experiência pedagógica que inspirou muitos companheiros e companheiras do passado e que se estende até os dias de hoje, como é o caso do Cursinho Livre da Lapa.

O livro que nos ajudou nessa pesquisa foi escrito pelo companheiro Rodrigo Quesada Monge e ele é dividido em duas partes: a primeira, aborda o legado ético do anarquismo, trazendo temas como a liberdade, o Estado, a religião etc.; a segunda parte trata do legado histórico do movimento, sendo o anarquismo em Costa Rica uma colaboração ímpar às recentes pesquisas sobre o anarquismo pós-colonial.

O livro pode ser adquirido tanto no site do Editorial Eleuterio quanto na livraria da Biblioteca Terra Livre. O livro também será vendido na VI Feira Anarquista de São Paulo, que será realizada no dia 15 de novembro de 2016.

Mais uma vez agradecemos ao trabalho incansável dos companheiros do Editorial Eleuterio e Rodrigo Quesada Monge por nos trazer essa enorme contribuição!

Boa pesquisa!!!

Uma antiga visão anarquista sobre um conflito atual

Frente aos recentes conflitos entre Israel e Palestina, a Biblioteca Terra Livre sentiu a necessidade de resgatar a perspectiva anarquista perante à guerra. Por isso, vasculhamos o rico arquivo da história do movimento anarquista e encontramos o texto do militante Adelino Tavares de Pinho, escrito no contexto da Primeira Guerra Mundial, sob o pseudônimo de “Pinho de Riga”. Mesmo estando distante no tempo e no espaço sobre o problema que se abate hoje na região de Gaza, o texto é uma ótima reflexão sobre a guerra, seus motivos e, sobretudo, sua imbecilidade.

Junto à ele, segue o diálogo estabelecido entre uma das integrantes da BTL e um estudante da escola em que leciona. A conversa é interessante na medida em que nos faz mais próximos das perguntas e questionamentos de jovens acerca dos conflitos que se abatem no mundo em que vivem.

A Biblioteca Terra Livre espera poder colaborar com a visão libertária acerca de uma antiga e atual problemática humana: A Guerra!

Texto de Adelino de Pinho: A guerra europeia é uma guerra de negociantes

Diálogo: A guerra árabe-israelense é uma guerra de negociantes

Festival do Filme Anarquista e Punk de São Paulo

FESTIVAL2Nos dias 13 a 15 de dezembro irá acontecer o Festival do Filme Anarquista e Punk de São Paulo, na Rua Dr. Almeida Lima, 434, bairro do Brás. O festival já está em sua segunda edição e contará com diversos filmes, curtas e debates. Dentre sua extensa programação, a Biblioteca Terra Livre participará no dia 14/12 com algumas apresentações, dentre elas o curta “Bibliotecas em Espaços Autônomos” as 14h00, onde conta um pouco sobre nossa experiência na construção tanto de um espaço autogerido quanto de seus aspectos educativos e políticos.

No mesmo dia 14/12, exibiremos o o filme “Barcelona trabalha para o front” na sessão de filmes e debates “Guerra Civil Espanhola” as 14h20. A tradução das legendas do filme é fruto do projeto de trabalho colaborativo da Biblioteca, “Legendando os filmes da Revolução Espanhola (1936-1939)“. E as 18h00, a Biblioteca Terra Livre participará da sessão debate “Manifestações no Brasil”, apresentando o curta metragem “Anarcovândalos em Townsville”. O curta é uma “sátira anarquista à mídia burguesa e ao oportunismo de vanguarda”. Logo após a exibição dos curtas, participaremos do debate sobre as manifestações com o coletivo Ativismo ABC e a Rede Extremo Sul.

A programação do Festival está repleta de debates e filmes muito interessantes e importantes para a discussão e construção de outras formas de vivência e organização. Nós da Biblioteca Terra Livre parabenizamos os organizadores e organizadoras do evento e esperamos as próximas edições do evento, assim como incentivamos a iniciativa de novas atividades, eventos e debates onde o anarquismo possa ser discutido, debatido e, acima de tudo, praticado!

Veja a programação completa aqui.

Nos vemos no II Festival do Filme Anarquista e Punk de São Paulo!!!