All posts by a.s.

Lançamento: Mujeres Libres da Espanha

A Biblioteca Terra Livre e a livraria Tapera Taperá, realizarão o lançamento do livro Mujeres Libres da Espanha, na noite de segunda feira, 25, com uma conversa e debate com Margareth Rago e Maria Clara Pivato Biajoli, organizadoras do livro.

O livro reúne textos e documentos das mulheres anarquistas do grupo Mujeres Libres, organização fundamental durante o processo da Revolução Espanhola (1936-1939). Esta publicação celebra os 80 anos de fundação da Federación de Mujeres Libres.

Para mais informações sobre o livro acesse:
https://bibliotecaterralivre.noblogs.org/editora/mujeres-libres-da-espanha/

Confirme sua presença no evento: https://www.facebook.com/events/1973226939591459/

Local: Tapera Taperá – Av. São Luiz, 187, 2º andar, loja 29, São Paulo/SP (próx. metrô Anhangabaú).

Horário: A partir das 19h.

Grátis.

Show e debate sobre a greve de 1917 beneficente à Feira Anarquista

Na próxima quinta-feira, dia 14/9, vai ocorrer o Show Beneficente à Feira Anarquista, promovido pelas bandas Weirduo e 90 em Chamas.

Além das bandas, a atividade contará com um conversa sobre a Greve Geral de 1917 com pessoas da Biblioteca Terra Livre.

Estarão disponíveis também materiais anarquistas para venda e comidas veganas. Parte da bilheteria será revertida à organização da Feira Anarquista de São Paulo!

Ingressos: R$10. Haverá também uma caixa para contribuições voluntárias para a Feira Anarquista.

Local: Centro Cultural Zapata – Rua Riachuelo, 328 – São Paulo/SP.

Horário: A partir das 18h.

Texto de Daniel Guérin sobre o anarquismo na Revolução russa

Muitas foram as pessoas que escreveram sobre a Revolução Russa, seus processo e contradições. Se a narrativa clássica coloca a dualidade Comunistas vs. Burgueses como a chave analítica do processo revolucionário, sendo estas os dois únicos caminhos possíveis para a sociedade, é natural de imaginar que qualquer crítica radical do regime será compreendida como pequeno burguesa. Este rótulo foi amplamente adotado pelos marxistas de distintas correntes para acusar os anarquistas de contrarrevolucionários e pequeno burgueses em plena Revolução.

Para contrapor e complexificar esta análise, transcrevemos o capítulo O Anarquismo na Revolução Russa, de Daniel Guérin, em que o autor mobiliza o contexto histórico e os diversos grupos que atuaram ao longo da revolução para dar um panorama da atuação anarquista na Rússia revolucionaria.

O texto de Guérin, publicado em português no livro Anarquismo: Da doutrina à ação, pela editora Germinal no ano de 1968, está disponível em:

O ANARQUISMO NA REVOLUÇÃO RUSSA, por Daniel Guérin

 

Anarquistas na Revolução Russa

Na próxima semana, o historiador Frank Mintz estará em São Paulo para debater a Revolução Russa. No ano de seu centenário, cabe a nós relembrarmos a importância do processo revolucionário e a contribuição dos anarquistas na transformação social radical baseada nos sovietes e nas coletivizações.

Sindicalista da CNT-Solidarité Ouvriere (França), Mintz é um dos principais pesquisadores da história do anarquismo. No Brasil, destaca-se seu livro “Autogestão e Anarcossindicalismo”, sobre a Revolução Espanhola, editado em 2016, e “O Anarquismo Social”, de 2006, ambos publicados pela Editora Imaginário.

Abaixo segue o calendário das atividades com Frank Mintz:

31/08, às 18h: “Anarquistas na Revolução Russa”.

Onde: Departamento de História da USP, Sala de vídeo – Avenida Lineu Prestes, 327, Butantã, São Paulo/SP

Link: https://www.facebook.com/events/1437786076307216

02/09, às 16h: “A Revolução Russa”.

Onde: Centro de Cultura Social (CCS) – Rua General Jardim, 253 – Sala 22, São Paulo/SP

Link: https://www.facebook.com/events/1096123500520927

03/09, às 18h: “A atuação anarquista na Revolução Russa”.

Onde: Biblioteca Carlo Aldegheri – Rua Luiz Laurindo Santana, Número 40, 1º Andar, Sala 1, Ferry Boat, Guarujá/SP

Link: https://www.facebook.com/events/535980620080249/

90 anos do assassinato de Sacco e Vanzetti

90 anos atrás, os imigrantes anarquistas Nicola Sacco (1891-1927) e Bartolomeu Vanzetti (1888-1927) eram assassinados pelo governo dos Estados Unidos pelo crime de serem defensores do anarquismo.

A solidariedade internacional ao longo de todo o processo tomou dimensões inimagináveis. Povos dos quatro cantos do mundo manifestaram seu apoio aos imigrantes anarquistas que trabalhavam em prol da liberdade.

No Brasil uma série de manifestações, protestos e artigos foram escritos para tornar o caso mais conhecido para o grande público. Entre os materiais produzidos resgatamos um cordel escrito por João Martins de Athayde, intitulado Sacco e Vanzetti aos olhos do mundo. (Para acessar o cordel basta clicar na imagem abaixo:)

Em outras partes do mundo a solidariedade foi cantada e contada como nos versos de Woody Guthrie, no disco Ballads of Sacco & Vanzetti:

01 – The flood and the storm

02 – Two good men

03 – I just want to sing your name

04 – Red wine

05 – Suassos lane

06 – You souls of Boston

07 – Old judge Thayer

08 – Vanzetti’s rock

09 – Vanzetti’s letter

10 – Root hog and die

11 – We welcome to heaven

12 – Sacco’s letter to his son