Documentário: Não vivamos mais como escravos!

Ao longo das últimas semanas a Biblioteca Terra Livre trabalhou na tradução da legenda do documentário “Não vivamos mais como escravos!“. O documentário produzido em 2013 aborda, a partir de uma perspectiva anarquista, a atual situação social, política e econômica grega, apresentando as causas da crise bem como as estratégias adotadas por coletivos e militantes anarquistas em resposta a esta.

NÃO VIVAMOS MAIS COMO ESCRAVOS

Sinopse:

Não vivamos mais como escravos!
Um filme de Yannis Youlountas
Agosto 2013 / Duração: 89 minutos

Emergindo das catacumbas gregas da Europa, um murmúrio pelo continente devastado, “Não vivamos mais como escravos” (pronuncia-se “Na min zisoume san douli” em grego).
Nas paredes das cidades e nas rochas do campo, nos outdoors vazios ou destruídos, em jornais alternativos e rádios rebeldes, em ocupações, squats e centros auto-organizados que se multiplicam… este é o slogan que a resistência grega esta difundindo, dia após dia, e estão nos convidando para nos juntar a eles em uníssono às melodias do filme.
Um sopro de ar fresco, emoções e utopias em ação que emergem do mar Egeu.

Para ativar a legenda em PORTUGUÊS clique no ícone “Legendas ocultas” (no canto inferior direito do vídeo) e selecione a opção PORTUGUÊS.
O filme é publicado sob licença Creative Commons.
Site oficial do filme:
http://nevivonspluscommedesesclaves.net/
https://www.facebook.com/NeVivonsPlusCommeDesEsclaves

5 thoughts on “Documentário: Não vivamos mais como escravos!”

  1. Gostaria de exibir este documentário na escola onde trabalho. É possível colocar as legendas “dentro” do filme para que eu exiba sem a necessidade de usar a internet?

    Grato!

  2. É possível disponibilizar o arquivo das legendas no blog para que se possa baixar o vídeo, gravá-lo em um pen drive, por exemplo, para assisti-lo na TV?

    Valeu!

    1. Para ativar a legenda em PORTUGUÊS clique no ícone “Legendas ocultas” (no canto inferior direito do vídeo) e selecione a opção PORTUGUÊS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *